Adoração a Hórus — Epagomenal 2

Baseado em The Literature of the Ancient Egyptians — E.A. Wallis Budge (1914)

Ó Horus, que navega sobre o céu,
Tu, filho que procede do pai divino, filho de fogo, brilhante, que destrói a escuridão e a noite.
Tu, filho que cresce rapidamente com forma graciosa, que descansa no teu olho.
Teu barco navega no ardente Lago Neserser, e tu atravessas o céu superior por meio dos ventos.
As duas filhas esmagam por você o demônio Neka e Seth o perfura com suas flechas.
Geb o pega pela articulação de suas costas, Serqet o agarra em sua garganta.
A chama desta serpente que está sobre a porta da tua casa o queima.
A Grande Companhia dos Deuses se alegra, pois ele foi cortado em pedaços.
Os Filhos de Hórus seguram suas facas e infligem muitos cortes nele.
O teu inimigo caiu, e a verdade permanece firme diante de ti.
Quando tu novamente te transformas em Tum, tu entregas tua mão às Senhoras do Duat.
Aqueles que estão na morte agradecem por tuas belezas quando a tua luz cai sobre eles.
Eles declaram para ti o que é o desejo de seus corações, que é que eles possam te ver novamente.
Quando tu passas por eles, a escuridão os cobre, cada um no seu caixão.
Tu és o senhor daqueles que clamam a ti, o deus que é benéfico para sempre.
Tu és o Juiz de palavras e ações, o Chefe dos juízes que estabelece a verdade.
Como tu és restaurado, que eu seja restaurado. Como tu renasces, eu renasço.

Image for post
Image for post

Tradução para o português: Allan Koschdoski

Get the Medium app

A button that says 'Download on the App Store', and if clicked it will lead you to the iOS App store
A button that says 'Get it on, Google Play', and if clicked it will lead you to the Google Play store